04/11/07

O Sobrinho do Dr. Cardoso - 7º vómito


E nesse salão dourado
De ambiente nobre e sério...

Ouviu-se a excelência perguntar, do alto do seu manto real, rodeado pelas forças-vivas locais em cumprimentos natalícios:
- Então, nosso Coronel, já deixa fazer greve nos Horários do Funchal!?
Vou-lhe explicar como se devem fazer as coisas.
Primeiro põe no olho da rua os dirigentes sindicais.
Eles reclamam e vão para tribunal.
Você vai recorrendo até eles morrerem de fome!

Ruidosas gargalhadas fizeram recear pela integridade dos cristais.
Depois,
Houve beija-mão ... irreal.

Isto passou-se já em pleno séc XXI, na mesma linha de pensamento expressa em Fevereiro de 1974:
- "A greve constitui um mal comunitário. Somos, pois,pela ilegalidade da greve"

Embuçado, nota bem:
que hoje nao fique ninguém
embuçado nesta crónica!

Sem comentários:

Contador

A revolta da chibata (ver primeiro post sobre o tema)

Loading...

O poder da mente

O poder da mente
Nós os iluminados

Arquivo do blogue

A vitória do Ponto e Vírgula

Ressuscitemos a célebre exclamação - "Isso agora, ponto e vírgula".
Esta frase de cariz popular, representava uma forma simbólica de dizer que levantava muitas objecções e exigia explicações a algo que lhe merecia desconfiança.
Regresse o "ponto e vírgula" como forma de dizer BASTA!

Apareçam sempre por aqui!

Na dita Madeira profunda

Na dita Madeira profunda
Bela homenagem (Março 2004)