31/12/10

À reconquista da Índia

Começa na mão esq e termina na mão dir
Como presente de fim de ano, recomendo que acompanhem esta viagem de 3 lusos, durante 5000 km de riquexó por terras indianas

http://estaviagemdavaumfilmeindiano.blogspot.com/

Modelo "não competitivo"

30/12/10

O elogia da loucura ... desculpem, dos especuladores

Cavaco Silva no debate com Manuel Alegre:
- "Não tratemos mal aqueles que nos cedem as suas poupanças"

Cedem!!??

Podíamos dizer da mesma forma:
- Não tratemos mal aqueles banqueiros do BPN que nos quadruplicam as nossas poupanças
- Não tratemos mal aqueles sucateiros que nos financiam as nossas campanhas
- Não tratemos mal aqueles que durante anos nos ajudaram a ficarmos protegidos do comunismo

29/12/10

Os embalos da "Sabado"

A Direcção da "Sábado" publica em Editorial uma irónica crítica ao eurodeputado Rui Tavares, sobre a sua intenção de doar parte do seu novo salário para subsidiar algumas bolsas de investigação.
Baseia-se a crítica numa alegada manobra de propaganda pessoal, não assumida.


Podia ser por falta de assunto que enchiam o editorial com uma obra de arte deste quilate.
Mas não é! O que faltam por aí são assuntos escabrosos de bradar aos céus e principalmente aos infernos.
É espantoso como se tenta apagar a essência da questão, adornando aspectos perfeitamente adjacentes.
Estou-me perfeitamente nas tintas que o referido eurodeputado tenha tentado retirar dividendos políticos de tal louvável medida.

Convidaria mesmo a Direcção da "Sábado" a subsidiar mais bolsas de investigação, dando de barato qualquer intenção de afixar no Cristo-Rei o nome dos respectivos beneméritos.
Estupidez jornalística ou vergonhoso sectarismo político?

O diabo que escolha...

Assim se vê ...

As opções sociais e políticas da candidatura de Cavaco Silva estão reflectidas nas escolhas para a sua Comissão de Honra.
Depois do administrador da Groundforce, a empresa que despediu 336 trabalhadores por e-mail, integrar o núcleo duro do seu staff, um membro da referida Comissão de Honra destaca-se pelos piores motivos.
Trata-se do empresário que administrou a cadeia de supermercados Alisuper, actualmente parada e com 380 postos de trabalho em risco. Os salários em atraso aos trabalhadores ultrapassa o milhão de euros e as dívidas da empresa são superiores a 80 milhões de euros.
Habilidosamente, já comunicou o abandono da empresa após a assembleia de credores.

A Honra tem, cada vez mais, significados bastante controversos!

28/12/10

Recordações radicais de 2010


Condutor de trenó em viagem alguns graus acima do Círculo Polar Ártico e muitos graus abaixo de zero

27/12/10

Incompetentes ou vendidos?


Os partidos já têm uma péssima imagem para os portugueses. A maior parte das vezes, com razão, outras, nem por isso.
Por essa razão, não precisam que um mau jornalismo distorça a realidade para ir na onda fácil de os descredibilizar ainda mais, só porque a imagem "vende" junto dos eleitores/consumidores ou por razões mais obscuras.

A 1ª página do Público de hoje é um bom exemplo deste mau jornalismo ou, pior ainda de um jornalismo desonesto.
A nova lei do financiamento dos partidos já é suficientemente má para precisar de ser distorcida.
Diz o Público:
- Com a nova lei do financiamento as multas são acrescentadas às despesas partidárias, subsidiadas pelo Estado. Assim, o dinheiro regressa aos partidos.
Nada mais falso.
Esta 1ª página passa a ideia que os partidos receberiam mais tarde aquilo que pagam de multas pelo que, ao contrário do cidadão comum, não seriam lesados quando são multados.
Isto deixa, naturalmente, o leitor revoltadíssimo.
Se os partidos fossem subvencionados em função das despesas que fazem seria verdade, mas na verdade é em função dos resultados eleitorais que recebem essa subvenção. As referidas multas constituem um significativo golpe no orçamento dos partidos. Em princípio, com justiça!


Quem lucra com estes golpes na forma actual de exercício da Democracia?
Quem lucra com a imagem que é preciso meter na ordem estes partidos, saqueadores do dinheiro dos contribuintes?
Parece que estão a dar demasiado cavaco a alguém!!!

24/12/10

Tocam os sinos

Electricista de canal de televisão estatal romeno, atirou-se das galerias do Parlamento em Bucareste para protestar contra as medidas de austeridade do Governo.
Gritou “liberdade” e “vocês têm o pão dos nossos filhos”.
 Na Roménia os salários dos funcionários públicos foram reduzidos em 25 por cento no Verão passado e as pensões diminuíram 15 por cento após pressões do Fundo Monetário Internacional, da União Europeia e do Banco Mundial, que se comprometeram a atribuir um empréstimo de cerca de 20.000 milhões de euros

O 1º Ministro lamentou o "acontecimento trágico", mandou limpar o sangue e a sessão parlamentar continuou.


Convém lembrar que em França, 5 empregados da France Télécom suicidaram-se nos últimos 15 dias, na sequência de medidas de supressão de empregos e de drásticas medidas de reestruturação internas. Desde o princípio do ano já 23 empregados desta empresa se suicidaram e 16 tentaram fazê-lo!

Actos de heroísmo em prole de uma sociedade mais justa?
Ou serão actos de cobardia ao não enfrentarem os culpados deste criminoso capitalismo?
Acreditamos que, genericamente, serão apenas complexos actos de desespero e de revolta!

Na Roménia, em França, no Afeganistão ou na Palestina, os actos de desespero e revolta têm a mesma causa, mesmo que alguns estejam pincelados de fanatismo religioso:
- O capitalismo insaciável, quer esteja ávido de petróleo, quer esteja lascivo de percorrer a crise espezinhando os trabalhadores.
LUCRO, LUCRO, LUCRO!

Temos a certeza que no Parlamento Romeno e na France Télécom, brilharão luzes de uma hipócrita árvore de Natal, com votos de uma santa e feliz quadra festiva ...
Fujam desta hipocrisia e melhor ainda, "arriando-lhe" com o Cajado!

23/12/10

Bem tratados

Na aplicação do Tratado de Lisboa, o 1º passo é tratar deles próprios

No dia de viagem os eurodeputados ganham ajudas de custo de 300 euros, mais o subsídio de distancia e ainda o subsídio de tempo.

"Em compensação" vão passar a ter, no próximo ano, 32 milhões de euros para contratação de assistentes.
Bom exemplo que nos dá o Parlamento Europeu !!!

22/12/10

Este sistema não é reciclável


Em 2011 recicle tudo o que for possível, a sociedade agradece.
Mas as ideias velhas não vale a pena reciclá-las. Lance-as simplesmente fora. A Democracia agradece!

21/12/10

O buraco do BPN


O buraco do BPN parece um poço sem fundo, onde o governo devia estar enterrado, em vez de enterrar dinheiro que permitiria impedir grande parte das medidas de austeridade aprovadas no último orçamento, nomeadamente cortes nas prestações sociais, salários e reformas.


Convém lembrar que ao longo de 10 anos Oliveira e Costa beneficiou muita gente, permitindo-lhes ganhar muito dinheiro em pouco tempo, sem correr riscos. Distribuía dinheiro por um conjunto de negócios e personalidades, escondendo lucros e prejuízos, fazendo-os circular por 95 off-shores e pelo fictício Banco Insular


Cavaco Silva e a filha beneficiaram com o BPN.
Em 2 anos apenas, lucraram 360 mil euros, graças a um jogo de influências que era como funcionava aquele banco.
Oliveira e Costa sabia com quem podia ser generoso...


Afinal o buraco do BPN nem sempre foi negro.
Ele constituiu uma estrelinha para onde se dirigiam alguns Reis Magos.
Só que estes Reis Magos não levavam mirra, incenso e ouro. 
Pelo contrário, iam de esferográfica ao garimpo de ouro!



20/12/10

A revolta do Pai Natal

José Sócrates, aquele que o aparelho socialista considera como o grande candidato à recandidatura da direcção do partido, pela obra feita, vai receber mais uma prenda no seu itinerante sapatinho.

Com um grande laço negro, o presente consiste na informação que Portugal lidera a Europa, com a maior percentagem de crianças pobres

Mas não nos fiquemos pela aparente e falsa imagem de regozigo por este post de lapidação política.
No nosso ponto de vista, a pobreza deve ser estruturalmente atacada, mas sem descurar respostas imediatas aos actuais atingidos.
Na verdade, o governo de Guterres até legislou bastante bem sobre o assunto, embora as medidas regulamentadoras tivessem levado anos para serem publicadas. A rede social criada poderia constituir um exemplo para a Europa. Nisso, somos mesmo bons!
Infelizmente, somos ainda melhores no jogo do "faz de conta". A legislação foi criada e a tarefa terminou nos dividendos políticos da sua propaganda. Da referida rede, ficaram alguns penachos de infrutíferas comissões e conselhos, assim como alguns tentáculos onde labutam assistentes sociais rodeadas de muros de frustrações. Os responsáveis políticos locais masturbam-se com os diagnósticos apresentados e escudam-se na real falta de apoio central. E é tudo...

Por outro lado, são precisas respostas imediatas. Estas existem, fazem o que podem e recorrem ao nosso espírito solidário.
Também nós apoiámos efectivamente. Ainda hoje, depois de um fim de semana de recolha de donativos, a minha Associação de Moradores encheu uma carrinha emprestada e entregou na Junta de Freguesia.
A solidariedade está a funcionar neste Natal.
Falta alargá-la aos restantes 11 meses do ano.

17/12/10

Pintar novas ideias

Os candidatos presidenciais, filiados no PS, são muito claros relativamente às cabeças dos trabalhadores apresentadas numa bandeja de prata, por Sócrates, aos empreiteiros desta União Europeia:

Manuel Alegre - "... a reforma laboral com a qual o Governo pretende avançar é um mau sinal, que facilita o desemprego".
Defensor Moura -  "Pensava que o problema era o desemprego. Afinal, parece que é a dificuldade em fazer despedimentos"

Nem um nem outro serão Presidentes da República, mas o comboio da Democracia, passando por Belém, segue para outras grandes estações.
Talvez a carruagem onde viajam estes 2 militantes leve bastante mais gente.
A tribuna que ocuparão durante uns meses será um palco audível por muitos socialistas e muitos democratas.
As ideias defendidas pelos 2 socialistas serão internamente recebidas de forma diferente do que se fossem apresentadas por adversários políticos.

Parece agora mais compreensível a estratégia política do BE quando antecipou o apoio a um candidato que nem sequer era consensual internamente.
Está a dividir o PS e a estender a passadeira a Passos Coelho?
Creio não valer a pena tentar evitar que o PSD tome o poder. Efectivamente, a sua política já lá está. Só mudarão os intérpretes.
É preciso engrossar as fileiras daqueles que acreditam haver alternativas a este fatalismo de retrocesso social e que a solução não passa pela indiferença nem pela resignação perante aqueles que nos mentem descaradamente.

Mas exige-se mais imaginação e maior proximidade por parte daqueles que querem passar esta mensagem política

Para não sermos repetitivos e inconsequentes!

16/12/10

Se fecharmos os olhos a realidade não desaparece

Jerónimo de Sousa afirmou que a luta precisa dos cantores de Abril.

O Cajado não podia estar mais de acordo.

Agora que os "Donos de Portugal" estão confiantes que 2011 será o ano do grande abanão no Estado Social,
Agora que a legião de desesperados hesita entre a luta pela sobrevivência a qualquer preço e a exigência de uma vida com dignidade,
Agora que os arautos da crise tomaram de assalto os grandes meios de comunicação anti-social

É necessário que se cante a solidariedade e a denúncia
É necessário que eles saibam "que há sempre alguém que resiste, há sempre alguém que diz não"
É necessário recordar que "a canção é uma arma"



Violeta Parra - 1960

14/12/10

Pouco Natal para tanto Pai

Depois de uns dias sem letras, eis o Cajado na sua máxima Fúria.

Afinal o Pai Natal existe!
A entrada na adolescência trouxe-nos o engano da inexistência do dito. Roubam-nos a fantasia e reduzem a figura do Pai Natal a um amontoado de presentes e uma barrigada de doces.

Por vezes a dúvida instala-se. E se existe? Pelo sim, pelo não, recorre-se ao salvo-conduto da caridade, de preferência com recibo e com IVA, porque o Pai Natal não vive em paraísos fiscais.

Estes dias de ausência do Cajado, deram-lhe a oportunidade de conhecer o Pai Natal.

Como todos os efeitos têm uma causa, ficou comprovada a sua existência.
Contudo, o conhecimento do Pai Natal, desenvolve igualmente o prazer de o partilhar.
É a felicidade em cadeia. Extremamente agradável!
Este Natal seja solidário ... e acusador!

Porque o Pai Natal existe, mas está cada vez mais selectivo ...


07/12/10

Importa responder no curto prazo visando e construindo o longo prazo.


Clique na imagem para assinar a petição

A presente crise não se resolve com cortes nos salários, pensões ou redução da provisão de bens públicos (saúde, educação, prestações e serviços sociais), nem com maior tributação dos consumos populares e consequente redução do poder de compra dos estratos sociais menos afluentes. Ao invés, as chamadas “medidas de austeridade”, que vêm sendo preconizadas e, de algum modo, impostas pelas instâncias comunitárias, podem acentuar a crise e contribuir para menor crescimento da economia, mais desemprego e, indirectamente, maior desequilíbrio das contas públicas. (LEIA AQUI O TEXTO COMPLETO "PARA UMA NOVA ECONOMIA")

06/12/10

O bonzo do templo madeirense

Cardoso Jardim está descontinuado.

Hoje, no seu jornal, recupera as melhores blasfémias contra Lisboa:
Colonialismo lisboeta
Campanhas sujas (de Lisboa)
Cultura política colonialista (de Lisboa)
Esclerosada (União Europeia)
Setores comuno-socialistas-conservadores situacionistas do regime português
Negar colonialmente competências ao Parlamento da Madeira (por parte de ... Lisboa)

Um breve momento de humor para amenizar:
A política regional terá de estar sempre reforçada pelo facto de, por um lado, assentar no pluralismo interno, não apenas formal e muito menos o modelo de «pensamento único» à maneira de Lisboa

Prosseguir na orientação do Personalismo e da Doutrina Social da Igreja Católica
O Estado Português explora-nos fiscalmente (não sei se também era para ser humor)
Uma série de bonzos situacionistas (advinharam ... de Lisboa)
Uma totalitária máquina de propaganda, paga por nós (!!!!)
Não temer assumir riscos em relação a instituições ou agentes que o Estado português queira repressivos no nosso território (Cardoso Jardim vítima do fascismo ...)

Mas a grande ideia deste bonzo é esta:
- A Madeira transformar-se na "Singapura do Atlântico"

Singapura, onde o tráfico de drogas é punível com a pena de morte?
Singapura onde há sanções pecuniárias a quem seja apanhado a mascar pastilha elástica no metrropolitano?
Ou a Singapura que odeia indianos, sendo frequente rejeitá-los no aluguer de casas e empregos?
Bem, pelo menos aqui o nosso bonzo já deu os primeiros passos!


( Porto de Singapura ou o sonho de Cardoso Jardim para a baixa do Funchal)


05/12/10

Porque hoje é Domingo

Preparemo-nos!

  • O FMI entrará oficialmente em Portugal no início do próximo ano. Oficialmente, porque já entrou pela porta dos fundos
  • A campanha eleitoral já aí está ao virar da esquina. As legislativas, é claro, porque as presidenciais fazem-me lembrar o campeonato de futebol - Pinto da Costa pode começar a falar grosso e Cavaco pode continuar calado
  • As receitas do trabalho irão continuar a "salvar" o capital. Em 2011 o capital exigirá mais e mais...
  • Passos Coelho já perguntou a Paulo Portas, "se o colega dança". Paulo Portas prostitui-se politicamente com qualquer um, desde que lhe proporcionem um ministério onde negoceie submarinos e tire as fotocópias que entender. Mas Passos Coelho só arranja par se não puder fazer um bailado "a solo". A direita entende-se bem, mas prefere não repartir a guloseima.
  • A nova AD tem uma vantagem. Já conhece o trilho para a bancarrota...
E saudemos bons exemplos:
- Os trabalhadores da Autoeuropa conseguiram negociar aumentos salariais de 3,9 por cento para os próximos dois anos, converter contratos temporários em permanentes e não fazer nenhum processo de despedimento colectivo até 30 de Dezembro de 2012.
Depois desta vitória ... solidarizaram-se com os restantes trabalhadores e apoiaram activamente a Greve Geral.

03/12/10

Banha da cobra

Sócrates quando abre a boca deixa-nos cada vez mais aterrorizados.

Quando nos diz que não precisamos da ajuda do FMI, os portugueses ficam com a sensação que já está tudo negociado.
Quando desmente que vá decretar o fim da ADSE, é melhor começarmos a rasgar os respectivos cartões, por obsoletos.
Quando garante que os voos da CIA ... só falta "explicar-nos" que nem sequer aterram aviões em Portugal. Talvez uma ou outra avioneta!
Quando Sócrates faz uma operação de charme junto da FIFA, nós sabemos o resultado

Quando pensamos que ainda temos um 1º Ministro credível, é porque já não distinguimos um político de um vendedor de banha da cobra!

30/11/10

28/11/10

Vai dar frutos. Acreditem!

Faz hoje seis anos que deixei a Madeira e as funções que exercia.
O trabalho de um corajoso jornalista no DN-Madeira (Miguel Fernandes Luís) demonstra aquilo que todos sabemos:
- O sistema montado por Cardoso Jardim, no seguimento daquilo que melhor aprendeu no seu período de bajulação do marcelismo-salazarismo, aponta as suas armas a quem não siga cegamente os grandes desígnios do partido de que se apropriou.
- A vida difícil daqueles que não lhe beijam a mão, principalmente aqueles que vivem na Madeira, terá sempre o reconhecimento de muitos. É extremamente recompensador. Podem crer!

27/11/10

The Wall Street Government

Inside job, o filme que nos dá a dimensão pornográfica do "governo mundial" instalado em Wall Street.

A palavra Holocausto transporta-nos, inconscientemente, para o extermínio de milhões de pessoas que faziam parte de grupos politicamente indesejados pelo regime de Adolf Hitler.
Contudo, a crise económica de 2008 que se estendeu a todos os pontos do globo, foi construída por criminosos da alta finança tendo em vista pornográficos lucros, com a complacência de um sistema político subornado a todos os níveis.
As suas consequências actuais e principalmente futuras são incalculáveis.
Seguramente centenas de milhões de pessoas serão condenadas à pobreza.
Dezenas de milhões de crianças passarão fome.
Milhões de velhos e doentes reduzirão o seu período de vida.

É certo que não houve câmaras de gás, nem campos de concentração.
Os seus intérpretes não usam bota cardada, antes se passeiam nos corredores do poder e confundem-se com ele.
Não fazem discriminação, embora as vítimas sejam preferentemente de estratos sociais médios ou baixos.

Realmente não é o holocausto.
Fiquemo-nos por UM CRIME CONTRA A HUMANIDADE.

Alguns destes criminosos fazem parte do governo de Obama, enquanto outros movimentam-se para continuar a sua obra.
As vítimas são chamadas para mais sacrifícios.
É necessário ajudar os culpados, para que tudo volte à normalidade!


(clique na imagem)

E agora José Sócrates?

A galega Ángeles Durán acaba de registar o Sol em seu nome, baseando o seu direito por não existir, nem conhecer-se, em 5 mil milhões de anos, qualquer proprietário até à data.
Declara-se dona do Sol, por usucapião, tendo feito propriedade do Sol de boa fé, de forma pacífica e ininterruptamente durante mais de 31 anos.(O notário tem o seu escritório numa urbanização denominada "O Sol")

Comenta-se que a notícia caiu como uma bomba nos assessores de José Sócrates, uma vez que era dado adquirido que o "chefe" era o seu único e incontestado proprietário.

O assunto ainda vai fazer correr muita tinta, uma vez que Passos Coelho julgava-se com direito de propriedade de 50% do Sol, pelo menos até às próximas eleições.

A visita mensal

DECO-PROTESTE
Exigimos cortes na factura da electricidade. Subscreva a nossa petição e dê mais energia a esta causa.
Na factura de electricidade, há custos impostos ao sector que resultam de opções políticas e medidas legislativas. Mas se estes “Custos de Interesse Geral” fossem reduzidos em 10%, estaríamos perante uma redução na factura na ordem dos 5%, em vez de um aumento de 3,8 % num serviço público essencial, como a electricidade.
Para muitas famílias, os aumentos em simultâneo em várias áreas de consumo pode ser dramático. Por isso, exigimos cortes nos custos extra que pesam na factura mensal da electricidade.
Junte-se ao nosso protesto. Assine a petição para dar força à nossa intervenção junto do Governo e da Assembleia da República

25/11/10

Ao ritmo do Benfica

A aldrabice já é aceite como um dos "valores" da tradição portuguesa.

Já assimilámos, com toda a naturalidade, que o Governo ou os Sindicatos (ou ambos)
sejam encarados como mentirosos.
Nesta Greve Geral os números da greve dados por cada um deles, são tão próximos como Sarkosy de uma cigana. Logo, pelo menos um deles mente com os dentes todos. Contudo, podem estar os dois a mentir!
Mas como já é hábito...tudo bem!
Mais ainda. Alguma comunicação social, não satisfeita com esta cimeira da mentira, ainda dá mais umas marteladas nos números para o descrédito ser total.


Diário de Notícias
                                                                                                            Diário Económico



I
Mas a mentira da Democracia Portuguesa não passa apenas pela deformação de números.

Ontem, a Assembleia Legislativa da Madeira funcionou apenas com os deputados da "casa" (PSD)

Na Assembleia da República discutem-se regimes de excepção.
Os cortes salariais na Função Pública toca a todos? Sem dúvida!
Toca mesmo a todos? Claro que não!



24/11/10

Benfica Universal

Benfica depois de no ano passado ter feito a felicidade dos benfiquistas, partiu para fazer a felicidade dos outros!




Precários Inflexíveis explicam

Mandem vir condutores-robot



Parece um cenário bélico, mas não é.
Trata-se simplesmente do parque recolha de lixo de oliviais às 22.40h.
Tudo parado.
Talvez tenha saído algum carro de um fura greves. Livremente, como deve ser!

23/11/10

SOS RACISMO faz 20 anos

O SOS-RACISMO continua a lutar.
Nesta Europa, a vida não é fácil para quem ousa ser diferente nos seus costumes.
Apesar dos discursos governamentais que continuam a esconder a realidade de centenas de milhares de cidadãos que tiveram a má sorte de nascerem e viverem do lado errado dos direitos humanos.

20/11/10

Não houve sangue. Paciência, sempre ficaram os blindados ...

As medidas preventivas deram resultado - Comandante da PSP de Lisboa

A Polícia (tal como o Chefe) tem sempre razão.
Se os blindados tivessem chegado a tempo, então nem haveria manifestação.

Manifestação contra a Nato decorreu sob grande tensão - Jornal de Notícias

Os submarinos            e os índios

estiveram, "sob grande tensão", quase, quase a atacar.

Faltou-lhes as pedras da calçada que a PSP pediu à Câmara para ser reparada 

Afinal, até uma Cimeira da NATO pode ter este lado positivo. Os transeuntes agradecem!

Triste, foi saber-se que a única atitude de alguma tensão, foi desencadeada pela organização da manifestação, quando pediu à PSP para expulsar alguns elementos, que foram imediatamente enquadrados por um cordão policial.
A provocação estava lançada, mas felizmente ficou por aí.
Para frustração dos polícias (alguns) e dos elementos da organização (poucos) ... 

18/11/10

Querem vender-nos "Polvo à Lagareiro"

Artigo 7.º da Constituição da República Portuguesa


Relações internacionais
2. Portugal preconiza (...), a dissolução dos blocos político-militares (...)

O regresso à normalidade

Socrates sobe nas sondagens

VENHA DE LÁ MAIS UM PEC, Sr 1º Ministro.
 O PESSOAL AGUENTA!
OBRIGADO!

17/11/10

Presente de Natal



Clique no bacalhau


Cenários de medo

Empregada de loja da Baixa lisboeta:
- A minha mãe ligou-me para não sair de casa nesses dois dias (da Cimeira da Nato)

Terá este espírito generalizado de medo alguma coisa a ver com as necessárias medidas de segurança, indispensáveis para impedir infiltrados de realizar vandalismos?
Ou alguém retira dividendos em simular que as legítimas e legais manifestações são sinónimo de terrorismo?

Sobre a "Segurança da Nato", o JN refere:
- No posto de passagem de Vila Real de Santo António/Castro Marim foram efectuadas mais "cinco detenções, das quais quatro por tráfico de estupefacientes e uma por condução sem habilitação".



Pois nós diremos que os agentes policiais foram negligentes, pois numa "fronteira" onde passam dezenas de milhares de automóveis por dia, detetar apenas 4 transportadores de droga e 1 sem carta de condução é mera incompetência.
Contudo, o importante é transmitir aos leitores que as manifestações serão ocupadas por drogados e criminosos.
 
Alguém duvida que um autocarro de Madrid, com jovens que pretendem aderir à manifestação anti-Nato, nunca chegará a tempo de participarem?
Segurança exigente, de acordo. Atropelos aos direitos das pessoas, não. Intoxicação despudorada da opinião pública, também não.

16/11/10

Outra vez...NÃOOOO!

À beira do precipício, a alta costura nacional quer conceber e lançar o paraquedas da "Grande Coligação" ou da "Salvação Nacional".
Uma Grande Coligação, sem a esquerda obviamente, conduzida por Cavaco Silva. O Presidente que só diz banalidades aos portugueses mas que faz as suas alquimias nas catacumbas do Palácio de Belém, quer socorrendo-se de Eduardo Catroga para fazer passar o orçamento, quer ocupando espaços vazios na sequência da desagregação socialista, reflectida nas últimas sondagens.
Uma Coligação de Salvação Nacional, constituída pelo mesmo poder político e financeiro que nos mergulhou neste deserto de ideias, traduzido em apenas vislumbrarem saídas através da extorsão de salários e da aniquilação de qualquer futuro minimamente decente.
Os coveiros querem agora salvar-nos da decomposição!

Eles andam por aí, de televisão em televisão, apregoando a desgraça e ao mesmo tempo a salvação, através de mais sacrifícios.
O comportamento mafioso do sistema financeiro empurrou-nos para este bêco. A factura da crise é para ser paga, mas a banca continua com lucros.
As "figuras da crise", os gurus do sistema económico, atropelam-se para nos venderem o medo e conduzir o pensamento das pessoas.

O pensamento único da pretensa saída para a crise através de mais sacrifícios, está vendida.
Seguem-se as forças políticas para disputarem a exploração desse pensamento.
Nem que seja através de velhos e bafientos "salvadores da Pátria"!

15/11/10

Parcerias ...

Foi publicado recentemente um Estudo oficial do Ministério das Finanças relativas às Parcerias Público Privadas, referente a 2009.
Lê-se no referido estudo:

-Importa referir ainda, como facto relevante, a decisão anunciada pelo Governo de reforçar a capacidade do Estado no acompanhamento da preparação e no desenvolvimento dos investimentos implementados na modalidade de PPP

Obrigado J. Sócrates, dirão os contribuintes perante os resultados ruinosos, principalmente na área da Saúde.

No mesmo estudo são mencionados os contratos de parcerias e quer seja nos novos Hospitais de Braga e de Loures, ou nos que estão em concurso, os Grupo Mello e Grupo Espirito Santo repetem-se num monopólio aglutinador.

Obrigado J. Sócrates, dirão em outro tom os eternos Donos de Portugal.

As figuras da crise, gurus do sistema económico têm nomes e moradas (muitas).

A condução do pensamento das pessoas fica para os seus lacaios políticos!

11/11/10

Ninguém nos bate!

Furia do Cajado regressou ao jogo das letras, das palavras e das ideias.
Feliz por não ter assistido à agonia do Benfica, selvaticamente condenado à morte por lapidação.
Tal como descreve o Código Penal Iraniano, relativamente ao tamanho das pedras para que estas provoquem dor sem provocar a morte, também a equipa de Jesus cumpriu o seu calvário.
Vingaram-se nos pobres dos angolanos.

Mas, no regresso a este país que não deixa de surpreender-nos, ficou a saber que em Beja houve uma manifestação de 5 estudantes, escoltada por 10 polícias.
Provavelmente, um pequeno ensaio para o cenário das manifestações contra a guerra e contra a Nato. Iremos assistir a uma cidade policialmente ocupada, com o medo como prato do dia.
Não temos dúvidas que, caso não haja infiltrações de grupos anarquistas, como os “Black Blocks”, o Ministro da Administração Interna terá dificuldade em explicar gastos e investimentos desajustados.
Como é afirmado no Forum da GNR, "depois da Cimeira da NATO vamos ver estas viaturas (blindados) a patrulhar os Morros e Favelas de Lisboa" e "autênticos tanques a entrar em bairros problemáticos só vai provocar reacções ainda mais violentas"

A violência tem pouco sentido numa manifestação contra a guerra. Mas o clima de medo também não ajuda!

02/11/10

O ginasta do ano

Começou a dura tarefa de Cardoso Jardim pôr-se de pé para preparar as eleições regionais de 2011.


Colou-se ao "sim, patrão" quando foi necessário ajoelhar-se após a catástrofe de Fevereiro último.




Agora vai zangar-se com os de fora para garantir o voto dos da casa.

Flecte e estica, flecte e estica ... flecte e estica.

30/10/10

Bordel para velhos

ÀS 20.56


ÀS 22.19

Pessoas velhas liderando velhas políticas divertem-se num bordel que custou alguns milhões aos portugueses.
Este orçamento é catastrófico para o desenvolvimento económico e afunda, ainda mais, aqueles que teimam em permanecer à tona de água.
Contudo, tal como ninguém quer estar doente, mas quanto mais cedo for ao médico, melhor, também estava escrito nas estrelas que este orçamento vingava e por isso quanto mais cedo fosse aprovado, menos agravava o jogo da especulação do preço do dinheiro que nos emprestam.

- SÓCRATES FAZIA UNS ACRÉSCIMOS AO O.E. E DEPOIS CEDIA POR FORMA A FICAR TUDO NA ESTACA ZERO.
Representativo desta habilidade foi o recuo do aumento para os 23% de alguns produtos do cabaz alimentar, o tal leite-achocolatado e companhia.

SEREMOS BRUXOS?
É evidente que não. Acontece simplesmente que o Centrão é cada vez mais previsível e reduz-se a um
Primeiro os interesses do partido e depois, se possível, também do país

Os sinais eram visíveis:
- Passos Coelho confirmou em Bruxelas que cada vez mandamos menos no nosso país. "Eles" explicaram-lhe que tinha de aprovar o orçamento.
- Cavaco Silva não prescindia de apresentar-se aos portugueses como um Presidente de grande influência. Tudo tinha de acabar em beleza, na semana da apresentação da sua candidatura e depois do "seu" Conselho de Estado
- Sócrates não prescinde da ribalta. Para governar, mais ou menos a sério, tinha de aprovar o O.E.

O bordel para velhos tinha de acabar em ambiente de inebriante folia. Os velhos embriagaram-se de milhões para cá e para lá. Está na hora de subir aos quartos para lixar os portugueses.
Oxalá tenham uma surpresa ...

27/10/10

Alôôô Aníbal


Sei bem que a minha magistratura de influência produziu resultados positivos - Cavaco Silva

Contador

A revolta da chibata (ver primeiro post sobre o tema)

Loading...

O poder da mente

O poder da mente
Nós os iluminados

Arquivo do blogue

A vitória do Ponto e Vírgula

Ressuscitemos a célebre exclamação - "Isso agora, ponto e vírgula".
Esta frase de cariz popular, representava uma forma simbólica de dizer que levantava muitas objecções e exigia explicações a algo que lhe merecia desconfiança.
Regresse o "ponto e vírgula" como forma de dizer BASTA!

Apareçam sempre por aqui!

Na dita Madeira profunda

Na dita Madeira profunda
Bela homenagem (Março 2004)