30/01/11

A hora da Madeira

Dizem que a hora da Madeira é a mesma do Continente.
Não é bem assim.
O Continente teve a sua hora há 37 anos, com o 25 de Abril.
A Madeira ainda não teve a sua hora. A Autonomia foi apenas um aperitivo, falta a diária completa da Democracia.

O resultado obtido por José Manuel Coelho foi apenas um sinal que o pastor já não tem o rebanho que se limitou a alimentar. O rebanho quer mais. Provavelmente até já quer pensar (Vade Retro, Satanás).

O pastor continua a desenvolver estratégias baseado na ignorância das pessoas.
Lá vai o tempo em que apadrinhou o tratamento fraterno de "Alberto João" criando no rebanho a falsa ideia que o pastor dormia e comia com as suas ovelhas. Que era um dos seus...
Agora pretende mostrar superioridade repetindo a piada: - "Que eu voltei ao hospital com um osso de coelho atravessado na garganta".
Acreditando o pastor que o rebanho tem a memória curta, assume-se como um progressista e alerta para o perigo do regresso ao passado, acenando com os espantalhos de Hitler e Mussolini. Deu o devido resguardo a Salazar e Caetano, não vá haver confusão na cabeça das ovelhas.
- "O que está por trás disto tudo é voltar ao passado, a um sistema que estava montado na Madeira"
E DO QUAL EU FUI UM ABNEGADO SEGUIDOR - faltou-lhe dizer.

Voltemos à hora da Madeira.
Sendo verdade que as hostes de José Manuel Coelho, lideradas pelo líder regional do PND, deixa à deriva a Plataforma Democrática que subscreveu e parte para a liderança de uma Plataforma Cívica, receamos que esteja a adoptar uma estratégia semelhante à de Cardoso Jardim, embora de sinal contrário.
Nas eleições regionais, os interesses individuais e de grupos colados ao poder, falarão mais alto do que nas presidenciais. É preciso mostrar à maioria silenciosa que existe uma alternativa de poder sólida e consistente.
Se essa alternativa tem avanços e recuos antes de ser eventualmente eleita, é lícito que as pessoas  se interroguem sobre a sua consistência pós-eleitoral.
Plataforma Democrática, agora uma Plataforma Cívica e não sabemos o que virá a seguir. Promete!

A hora da Madeira tem de ser a hora das pessoas, caso contrário a proposta ao eleitorado é de um Jardinismo II. É a hora de procurar o que têm em comum os democratas da Madeira e não remoer de forma provinciana sobre diferentes comportamentos durante a longa penumbra jardinista.
Está na hora de acertarem os relógios!

      

29/01/11

Empanturrados de debate político

Todos sabemos que os tempos não estão para sacrifícios em prol da comunidade. Infelizmente.
Talvez porque falte tempo para nós próprios sobrevivermos.
Mas há imensa gente com tempo disponível para pensar em termos colectivos.
Será o caso da Associação de Moradores da Verdizela (AMAV).

Contudo, mesmo vencendo as naturais inercias do nosso quotidiano, precisamos de ver o resultado dos nossos esforços.
Precisamente porque a direcção da AMAV encontra um muro de silêncio e indiferença nas estruturas da Câmara do Seixal, decidiu ir a sessão pública da referida Câmara tentando essa alternativa para finalmente pedir contas de promessas feitas e restabelecer o diálogo interrompido durante 1 ano.

Saíram de lá com uma mão-cheia de esperanças e com alguma frustração resultante de informações contraditórias dos próprios vereadores. Pelo meio, o poder com razão do seu lado e a oposição ... também.

E ESTE É MESMO O FULCRO DESTE COMENTÁRIO.
É hoje aceite que o conceito de debate político pode englobar meias-verdades e "ajustamentos" à realidade quando não a sua completa deturpação.
Os números estatísticos ou de outra ordem servem para ser manipulados, sobressaindo uns e ocultando outros. É comum "atirar" valores que só algumas horas depois podem ser confirmados ou... simplesmente esquecidos:
- Em Portugal a população de caracóis é de 2 milhões e 942 mil exemplares
ou
- Está provado que Portugal ultrapassará o PIB de todos os países europeus em 2032 se ... continuarmos no poder até lá
É saudável que haja perspectivas diferentes na análise de determinados acontecimentos, mas as pessoas interrogam-se quando a evidência é desmentida. Por vezes com grande brilhantismo, outras nem por isso.
Por isso mesmo, o político é cada vez mais visto, umas vezes, como um "artista do diálogo", outras vezes metido no saco daqueles que se constituíram em quadrilha, propriamente dita, ou, como profundos conhecedores da lei que elaboram, como endeusados habilidosos (vocês sabem a quem é que eu me refiro, como dizia o "honesto" agricultor Octávio)
De habilidosa dialéctica em habilidosa dialéctica, até ao descrédito final!
Mas sempre com aquilo a que chamam impropriamente debate político ...

28/01/11

A hora do povo árabe


Tunísia Egipto Iémen Jordânia Argélia

Os amigos dos EUA estão em colapso. Têm o povo revoltado às portas dos palácios.
Resta saber qual a porta que vão escolher!

Os perigosos poderes dos mentecaptos


Cinco centímetros tem esta perigosa "metralhadora" que impediu um homem de embarcar em Londres com este brinquedo. Imaginem se o homem usasse turbante... Seria mais um cadáver na conta da defesa da civilização ocidental


Estamos certos que o zeloso funcionário não impediria esta "mulher" de viajar, embora estranhasse ela não lhe retribuir o seu sorriso simpático


27/01/11

Um monstro verde

Um governo que reduz em cerca de 400 milhões de euros as despesas com os trabalhadores dos Serviços Integrados (inclui todas as Direcções-Gerais de todos os Ministérios)

e aumenta em 205% as despesas com os trabalhadores a "recibos verde"




só pode ser classificado um Governo Verde !!!

26/01/11

Momentos de lucidez

Há sempre alguém que me entende



Há sempre alguém que ainda vai a tempo de entender 

Freitas do Amaral à FOCUS

25/01/11

Tiririca, pior ... ainda pode ficar!

Este estudo da Sondagem CM/Aximage pretende quantificar a transferência de votos das Legislativas para as Presidenciais

Para além de inúmeras conclusões/especulações, também nós tentámos ir para além dos números, numa análise centrada na estratégia do BE.
J. Lello atribuiu as culpas do fracasso ao BE e tentou matar 2 coelhos
Com esta ajuda de última hora para a nossa especulação, diremos o seguinte:
- Os Lellos deste PS votaram Cavaco (20%) e os socialistas mais à esquerda votaram Alegre (21%). O BE sempre admitiu esta divisão mas só o tempo dirá se alguns destes descontentes com a política de direita deste governo PS virão engrossar as fileiras do BE. Não havendo doces de poder para distribuir no Bloco, veremos se este filtro será efectivamente um obstáculo
- O eleitorado do BE não se identificou com este candidato (65% abstenções) e apenas 18% votaram Alegre. Não foi fácil passar a mensagem interna para distinguir o "espírito de carneirada" a que os bloquistas têm horror, da adopção de uma táctica política englobada numa estratégia a longo prazo.
- O discurso de Fernando Nobre captou mais o eleitorado de direita (CDS 15%) do que de esquerda, facto a que não será alheia a receptividade à mensagem anti-políticos do que a saudável mensagem de cidadania, o que não deixa de não ser frustrante
- O futuro, pensamos nós, passa pelo problema da abstenção.
Uma parte destes abstencionistas está de tal forma socialmente etilizada que repetirá monocordicamente a ladainha de que "são todos uns ladrões", "estou a borrifar-me para eleições" e outras frases que estranhamente caíram na moda.
Contudo, outra parte está de tal modo descontente e revoltada, que recusa dar a alguém a única coisa que ainda não lhe roubaram - o seu voto. Na verdade, entregam-no na mão dos outros eleitores.
Mas será junto destes últimos que estará o futuro.
Esse futuro não passará por requintar novas formas de "compra" ou de "roubo" de votos.
Acreditamos que passe por novas formas dos partidos estarem na sociedade:
- Actualmente, as sedes partidárias são vistas como covis onde alguns "gajos"(e "gajas") se encontram para lixar o pessoal. É preciso abri-las e pô-las à disposição de associações e de outros grupos de pessoas.
- É preciso que outras pessoas "normais", como José Manuel Coelho, entrem na política. Vejam esta imagem de um conceituado fazedor de opinião, Miguel Sousa Tavares - (...) e se até os srs Lopes, Moura e Coelho acham que podem ser candidatos à função (de Presidente). A velha ideia de Salazar de que "os estudantes estudam, os trabalhadores trabalham e os governantes governam" ainda está enraizada (e alimentada...) e serve de auto-demissão individual para as nossas responsabilidades colectivas.
- É preciso um gigantesco trabalho de denúncia e combate aos que têm a responsabilidade de nos informar e fazem da realidade uma bola de futebol e um filme trágico num hotel de Nova Iorque. Para a população que ainda não tem o filtro devidamente apurado para a intoxicação jornalística, é fundamental que os comentadores políticos, económicos e sociais, não vistam a mesma camisola embora com tonalidades habilidosamente diferentes.
- É preciso reformar os barões e os dinossauros políticos, que manipulam os bastidores sem que alguém os tenha eleito
- É preciso que política deixe de ser um sinónimo, genericamente aceite, de habilidades, de trapaceiras ou de benefícios pessoais.
- Finalmente, algo tem de mudar para não termos um Presidente da República escolhido por apenas 23% dos portugueses.

A bola a que estamos acorrentados

24/01/11

Um grande 39

Manuel Alegre levou uma tareia e teve o mérito de reconhecer a derrota.

Outros cantaram vitória ... totalmente incompreensível.

MAS...
Quem tem nas mãos um grande 39 é Cardoso Jardim.
39% - 46247 madeirenses votaram em José Manuel Coelho
É obra!
E UM GRANDE 39!


22/01/11

É só um problema de dialecto

Neste Portugal em que nos querem vender a banha da "crise toca a todos", existe um arranha-céus dourado onde a esmagadora maioria dos portugueses não pode entrar.
Mesmo que lá entrasse pela porta dos serviçais, não tinha capacidade para perceber o dialecto que lá se pratica.

Perdi 200 milhões na Bolsa em 2010 - António Mota, da Mota-Engil
Tenho uma fortuna de 2650 milhões de euros. Em 2010 ganhei 242 milhões nas acções da Galp e perdi 120 milhões no Banco Popular - Américo Amorim
Em 2010 aumentei a fortuna em 1500 milhões de euros, estou com 4026 milhões em Bolsa - Alexandre Soares dos Santos
O ano correu-nos mal e só temos 60 milhões de euros - irmãos Martins da Martifer

Consta que estes "pobres" irmãos Martins não podem passar do "hall" de entrada do arranha-céus.

Vamos todos dar uma ajudinha para salvar Portugal ???!!! Isto é só um problema de dialecto...

21/01/11

Hasta la vista Cavaco Silva - são os votos do Cajado para Domingo

Cavaco 1

Cavaco só teve licença para acabar casa de férias três meses depois de estar pronta


Cavaco 2


Cavaco 3


O "lobby" dos falsos poupadinhos

Cavaco Silva não está confortável. Ele sabe que a indiferença de muitos portugueses por esta campanha pode ser-lhe fatal.
Por isso recorre a argumentos estúpidos e sem sentido.
Das 5 frases seguintes, 2 são de Cavaco Silva e 3 de Salazar:


Sou um homem independente.
Nunca tive os olhos postos em clientelas políticas. 
Devo à Providência a graça de ser pobre
Sempre fui muito poupado
Tenho uma origem humilde


Não é fácil descobrir, embora não confundamos Cavaco Silva com Salazar.




Ghandi era oriundo de uma família rica indiana e contudo, sabemos da sua luta contra o colonialismo e contra os abusos sobre os mais desprotegidos da sociedade.




É-nos indiferente se Cavaco Silva tem ou não origens humildes.
Interessa-nos, isso sim, se Cavaco Silva representa em Portugal os interesses dos grandes grupos económicos.
E, nisso, não temos a mínima dúvida!

20/01/11

Fantasia de Cavaco

Cavaco Silva tinha razão quando considerava injuriosas as suspeitas da existência de rentáveis negócios e artimanhas, levantadas pelos seus adversários políticos.
No estilo ardiloso que adoptou durante a campanha era coerente que reconhecesse:
- ERA TUDO FANTASIA!!!!

19/01/11

Tudo legal, tal como o Carnaval

Cavaco Silva declarou ontem que segunda volta teria custos elevados para o país.
O ideal seria mesmo que não houvesse eleições. Então se não houvesse governo, era só poupança, uma espécie de Império Sacrossanto do Cavaquistão!


É enternecedor que Cavaco Silva considere positivo que alunos, pais e também autarcas venham para a rua (referindo-se aos protestos contra o corte de apoios). Se a campanha apertar e os "radicais" continuarem a querer saber assuntos muito íntimos dos seus negócios, ainda vamos ver, em desespero, Cavaco Silva abrir as portas da residência oficial aos pobrezinhos deste país.


Cavaco Silva acusou ontem o governo de não cumprir promessas.
Foi algo parecido com a 25ª Revelação de Fátima. Todos ignorávamos tal facto.
Será que o actual PR só agora descobriu ou andou estes anos numa relação de falso concubinato com José Sócrates?


Afinal ainda não sabemos o que deu Cavaco Silva em troca, na permuta em que "ganhou" a sua vivenda na Aldeia da Coelha.
Terá apenas prometido ser sempre amigo dos seus vizinhos?(Eduardo Catroga, Carapeto Dias e Oliveira e Costa, desculpem da ex-mulher de Oliveira e Costa porque entretanto houve um divórcio "violentíssimo" em que tudo passou para o nome da mulher).




Tudo legal, tal como o Carnaval!

18/01/11

O povo passa ou vai a jogo?

Isto está a dar a volta, sente-se no povo - Manuel Alegre

É do povo que me vem a força para aguentar os dias de campanha - Cavaco Silva

E o povo, pá!!?? - Não chega para as encomendas. Uns a dar a volta, outros a fazer força.
Vamos ver se no dia 23 não está estourado e não fica em casa a descansar!

Com o candidato comunista a falar para dentro do próprio partido e Coelho empenhado em trazer o retrato de Cardoso Jardim ao continente, as grandes questões de fundo raramente são denunciadas.
Honra seja feita a quem na campanha de Alegre pôs o ás de trunfo em cima da mesa:
Cavaco Silva está hoje rodeado dos "talibãs" da direita e do neoliberalismo!

17/01/11

Onde pára o socialismo?

Os CTT dão lucro?

Privatizam-se!

O BPN era um buraco de prejuízos astronómicos?
Nacionaliza-se!

Algumas linhas da CP garantem aos utentes umas tarifas equilibradas?
Privatizam-se para permitir a ganância dos grupos económicos, doa a quem doer!

15/01/11

A Índia em slow motion

Esta "corrida" de riquexó continua a percorrer a India em slow motion. Os 3 portugueses estão agora a poucas dezenas de quilómetros do ponto de chegada.
Furia do Cajado já disponibilizou uma equipa de "endireitas" para tentar reconstruir o que resta da coluna dos atletas e contratou localmente um artista lançador de fogo para queimar as hemorróidas que chegarem aos joelhos.
Recordamos que nesta prova o prémio vai para populações locais mais desprotegidas, através de um donativo de 1000 libras que cada equipa entrega para projectos que fazem chegar água potável a aldeias da Índia.

13/01/11

Este "post" é dedicado a um casal separado pela travessa

No dia 23 evitem locais mal frequentados, mesmo que vos ofereçam pastéis de Belém requentados e acções do BPN milagrosas

A fauna parasita alimenta-se de papel cor-de-rosa

Fúria do Cajado desvenda o mistério do top de vendas atingido pelas revistas cor-de-rosa em Portugal

1º - Os temas são variados e de profundo interesse para o país











 2º - As personagens que alimentam as suas páginas são detentoras de um elevado índice cultural

09/01/11

Realidade

Morreu Vitor Alves, Capitão de Abril.

Aos poucos o 25 de Abril vai ficando mais pobre e mais esquecido.



Está quase reduzido a uma data histórica que os mais jovens terão que conhecer para passar os exames...
Só os mais velhos vão guardando ciosamente o seu significado!
Obrigado Vitor Alves

07/01/11

Só a televisão o pode salvar

O BPN foi o local do crime de uma das maiores fraudes no sistema financeiro português - Francisco Louçã na declaração de abertura no debate parlamentar de 6 de Janeiro.


O Presidente da República declarou na página oficial que nunca comprou ou vendeu nada ao BPN.
Desça do seu pedestal e apresente-se como candidato.
Diga que foi sócio da SLN e portanto um dos donos do BPN.
Como candidato divulgue o seu contrato, para que se saiba em que condições vendeu e a quem vendeu a sua parte da SLN.


Se um cidadão roubar um automóvel não vai justificar-se dizendo que nunca andou de bicicleta.


Os assessores de  Cavaco Silva podem vir dizer palavras feias que o candidato nem sequer sabe o significado, mas feio, mesmo muito feio é um responsável político receber favores muito valiosos.

Ainda mais feio é fazer de nós parvos.

05/01/11

É o desespero? É!!!

Estão a gozar connosco

Joaquim Coimbra, integra a Comissão de Honra de Cavaco Silva porque é um homem puro e inocente.
Como accionista de referência da SLN, detentora do BPN, disse que só a 12 de Fevereiro de 2008 é que percebeu que BI se referia a Banco Insular, responsável pelo buraco no BPN e não a Bilhete de Identidade.







Aguardamos, com grande ansiedade, que Cavaco Silva fale e deixe de remeter-nos para sites, por muito "de bem" que eles sejam.
Suspeitamos que Cavaco Silva irá explicar que considerou que o BPN era uma mina, simplesmente porque achava que BPN queria dizer bom para nós.


Nós, quem???!!!

04/01/11

Os "pobrezinhos" não estão em saldo

Sócrates é inegavelmente amigo dos pobrezinhos.

A Segurança Social começa a enviar hoje comprovativos para 750 mil clientes da EDP tendo em vista beneficiarem da tarifa social da electricidade.
Vão pagar menos? NÃO
Não sofrerão aumento de tarifa? AI NÃO!

Na realidade terão apenas um aumento de 1% em vez dos 3.6%
Sobre a factura, incluindo o consumo? NÃO
Esta generosa benesse será apenas sobre o valor da potência contratada.

Foguetes e propaganda para uma poupança de 60 a 80 cêntimos por mês!


Poupança mensal de 80 cêntimos

03/01/11

Socialismo ou fascismo, mesmo que este não seja de braço estendido


Boaventura Sousa Santos fez a melhor leitura da "crise" durante o ano de 2010

 (...)o acumulo histórico das lutas sociais, de tantas e tão laboriosas negociações e de equilíbrios tão duramente obtidos, é lançado por terra com inaudita arrogância.


A Europa está a ser vítima de uma OPA por parte do FMI, cozinhada pelos neoliberais que dominam a União Europeia, de Merkel a Barroso, escondidos atrás do FMI para não pagarem os custos políticos da devastação social.


A resistência terá nos sindicatos um pilar mas ele será bem frágil se a luta não for partilhada em pé de igualdade por movimentos de mulheres, ambientalistas, de consumidores, de direitos humanos, de imigrantes, contra o racismo, a xenofobia e a homofobia.


(...) não há economias nacionais na Europa e, por isso, a resistência ou é europeia ou não existe


Os movimentos e as organizações de toda a Europa têm de se articular para mostrar aos governos que a estabilidade dos mercados não pode ser construída sobre as ruínas da estabilidade das vidas dos cidadãos e suas famílias.

Contador

A revolta da chibata (ver primeiro post sobre o tema)

Loading...

O poder da mente

O poder da mente
Nós os iluminados

Arquivo do blogue

A vitória do Ponto e Vírgula

Ressuscitemos a célebre exclamação - "Isso agora, ponto e vírgula".
Esta frase de cariz popular, representava uma forma simbólica de dizer que levantava muitas objecções e exigia explicações a algo que lhe merecia desconfiança.
Regresse o "ponto e vírgula" como forma de dizer BASTA!

Apareçam sempre por aqui!

Na dita Madeira profunda

Na dita Madeira profunda
Bela homenagem (Março 2004)